Buscar
  • Cecela Cochrane

O futuro chegou! E ele é Phygital.

Você já ouviu falar sobre o modelo de negócios que vem conquistando cada dia mais o mercado publicitário? Etimologicamente, o termo phygital deriva da junção do physical (físico) com o digital. Logo, ele agrega os dois meios de experiência do consumidor: o online e o offline.

No início da pandemia nos vimos diante de um grande impasse. Como manter as marcas ativas e os negócios em segurança se as ruas, nosso principal espaço de atuação, tornou-se a nossa maior ameaça?

Logicamente, a primeira solução encontrada foi conquistar e dominar o digital. E, se seguirmos essa linha de pensamento, os avanços tecnológicos nos permitem atuar apenas nesse campo, fazendo com que todos possam trocar o físico pelo virtual, o que nos levaria a fazer tudo através dos nossos computadores.

Entretanto, sabemos que isso não faz parte do nosso DNA. Deixar o físico no passado torna-se, então, um cenário utópico. E é justamente aí que o conceito de phygital entra em cena. Mas como aplicar e se adaptar a esse conceito dentro das agências e nas áreas da comunicação?

Primeiramente, se faz necessário entender que a forma de comprar, interagir e pagar pelos serviços e produtos não é mais a mesma. Com isso, as marcas precisam se ajustar e bolar novas estratégias – fáceis e acessiveis, investindo em um relacionamento mais conciso e personalizado com seu consumidor.

As iniciativas phygital “rompem” a barreira entre o físico e o digital, trazendo uma experiência nova e única ao consumidor. Alguns exemplos de tecnologias digitais como QR Code, telas interativas, provadores virtuais, realidade aumentada, dentre outras, vêm sendo adotadas ao redor do mundo para aprimorar a experiência física.

Para empresas de moda, cosmético e decoração, por exemplo, a realidade aumentada permite que os clientes simulem previamente – através de aplicativos – o resultado dos produtos escolhidos, testando as melhores maquiagens para seu tom de pele, o móvel ideal para sua casa ou até mesmo vendo qual cor de tinta combina melhor com a sua parede.

O phygital visa a integração de todos os canais, facilitando a vida do consumidor nas lojas, no aplicativo, no e-commerce e em todas as plataformas/espaços de vendas. Ou seja, o consumidor pode ir a uma loja física ver, escolher, experimentar o produto e depois comprá-lo online, bem como pode escolher um produto virtualmente e retirar no espaço físico, como é o caso do Amazon Go, que utiliza uma tecnologia chamada “Just Walk Out”, que monitora a retirada e a devolução dos seus produtos às prateleiras, rastreando também o carrinho de compras de cada cliente. Ao sair da loja, a cobrança cai diretamente no cartão de crédito registrado e a pessoa tem acesso ao recibo.

Essa experiência já pode ser vivenciada no Brasil. A nova loja digital e interativa da Farm – a Lojix – permite que você conheça a coleção em apresentações ao vivo – com dicas de styling, e ainda usufruir de descontos exclusivos voltados para o público espectador.

Podemos concluir, então, que o investimento das empresas nesse novo modelo de negócios pode gerar ainda mais valor nas experiências. Além de gerar mais engajamento e promover soluções mais sustentáveis, evitando, por exemplo, acúmulos desnecessários nos estoques.

Chegou a hora de estreitar os laços com os consumidores, dando mais liberdade a eles e os transformando também em cocriadores da sua marca. E sua empresa? Está pronta para dar mais esse passo em direção ao futuro?



13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo